<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d12697588\x26blogName\x3dPalavrArdente\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://palavrardente.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://palavrardente.blogspot.com/\x26vt\x3d9091287933922860388', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
PalavrArdente

SILVES, outrora capital do Algarve, hoje, capital da Palavra Ardente 

sexta-feira, maio 13, 2005

9:41 da tarde - Prémio Camões 2005



(...) "Com a ponta da língua pude sentir a semente apontando sob a polpa. Varei-a. O sumo ácido inundou-me a boca. Cuspia semente: assim queria escrever, indo ao âmago do âmago até atingir a semente resguardada lá no fundo como um feto".
(Verde lagarto amarelo)








"A escritora brasileira Lygia Fagundes Telles é a vencedora do Prémio Camões 2005, o mais importante galardão literário de língua portuguesa.
Lygia Fagundes Telles, nascida em 1923 em São Paulo, escreveu 16 contos, entre eles “Invenção e Memória” (2000 - que mereceu o Prêmio Jabuti), e os romances “Ciranda de Pedra” (1954), “Verão no aquário” (1963), “As meninas” (1973) e “As Horas Nuas” (1989). Foi a terceira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras. O júri da 17ª edição do galardão foi composto pelos escritores António Carlos Sussekind (Brasil), Ivan Junqueira (Brasil), Agustina Bessa-Luís (Portugal), Vasco Graça Moura (Portugal), Germano de Almeida (PALOP) e José Eduardo (PALOP). O Prémio Camões, no valor de cem mil euros, foi instituído em 1988 pelos governos de Portugal e do Brasil e visa distinguir, anualmente, um escritor cuja obra tenha contribuído para o enriquecimento dos patrimónios cultural e literário em Português. A vencedora do Prémio Camões 2004 foi a escritora portuguesa Agustina Bessa-Luís. Já foram distinguidos pelo galardão os escritores Miguel Torga (1989), João Cabral de Melo Neto (1990), José Craveirinha (1991), Vergílio Ferreira (1992), Rachel Queiroz (1993), Jorge Amado (1994), José Saramago (1995), Eduardo Lourenço (1996), Pepetela (1997), António Cândido de Mello e Souza (1998), Sophia de Mello Breyner Andresen (1999), Autran Dourado (2000), Eugénio de Andrade (2001), Maria Velho da Costa (2002) e Rubem Fonseca (2003)."


fonte: lusa, publico.pt


Enviar um comentário

© PalavrArdente 2005 - Powered for Blogger by Blogger Templates



Free Hit Counter