<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d12697588\x26blogName\x3dPalavrArdente\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://palavrardente.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://palavrardente.blogspot.com/\x26vt\x3d9091287933922860388', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
PalavrArdente

SILVES, outrora capital do Algarve, hoje, capital da Palavra Ardente 

domingo, julho 10, 2005

10:40 da tarde - Vencedor francês de Nobel de Literatura morre aos 91 anos


Claude Simon, último escritor francês a receber o Prémio Nobel de Literatura, morreu aos 91 anos, informou, o ministro da Cultura francês, Renaud Donnedieu de Vabres.
Os media franceses afirmaram que Simon faleceu, em Paris, na passada quarta-feira, mas a notícia foi mantida em segredo até ao seu funeral, sábado.
Simon recebeu o Prémio Nobel da Literatura em 1985, e, fazia parte do movimento "noveau roman" francês.
"Este romancista representa a renovação da literetura francesa no período do pós-guerra", afirmou Vabres. "Rejeição de convenções, ou melhor, da originalidade fundamental do homem, são os pontos primcipais do seu trabalho, a fonte da sua criação", acrescentou ele.
Nascido em Madagascar em 1913, Simon era filho de um oficial de cavalaria morto na Primeira Guerra Mundial. Criado por sua mãe no Sul de França, estudou em Paris, em Oxford e em Cambridge, e lutou na Segunda Guerra Mundial. O escritor foi capturado pelos Alemães, em Maio de 1940, mas conseguiu escapar para integrar a Resistência Francesa e completar, em 1945, o seu primeiro romance "Le Tricheur", sobre o colapso francês em 1940.
Os livros de Simon retratam a permanência de objectos e pessoas que sobreviveram através de revoltas da História Contemporânea. O seu estilo mistura a narrativa com passagens de fluxo de consciência sem pontuação. Algumas das suas sentenças têm até 1.000 palavras de comprimento.
( Fonte - Agência Reuters, Paris )


Enviar um comentário

© PalavrArdente 2005 - Powered for Blogger by Blogger Templates



Free Hit Counter